Como ter uma educação financeira?

Como ter uma educação financeira?
Finanças e Contabilidade

12/01/2022

A educação financeira pode ser o melhor caminho para enriquecer e formar um patrimônio consistente que pode trazer muita tranquilidade para você e sua família.

A verdade é que por mais que você se esforce para ganhar dinheiro, se você não tiver um esforço para trocar de hábitos e de mentalidade, dificilmente se tornará um milionário no longo prazo.

Sabemos que pode ser muito difícil conseguir ganhar dinheiro, guardá-lo de forma contínua e fazê-lo render sem aprender educação financeira.

Não há um único método para gerir sua qualidade de vida, mas através da educação financeira, você vai construir o seu melhor caminho da prosperidade. E nesta caminhada você verá a importância da persistência e determinação nos diferentes momentos.

Deixo algumas dicas para utilizarmos a educação financeira para melhorar nossa qualidade de vida:

Entenda a sua situação financeira

O primeiro passo é saber como está a sua situação financeira. Isso envolve ter consciência de todas as despesas fixas, as dívidas acumuladas, os gastos variáveis e a renda mensal. Com isso, é possível fazer um balanço e analisar como vão as finanças.

Além disso, é importante incluir todas as pessoas que contribuem para a sua renda e as suas despesas. Por exemplo, se você ainda mora com os pais ou divide casa com alguém, vale a pena ter uma visão do todo familiar, além da organização financeira pessoal.

Trabalhe, economize e invista

A atividade que você exerce como fonte de renda principal deve ser o abastecedor central dos recursos. Assim você irá suportar o consumo do dia a dia, incluindo todos os gastos previstos mensalmente.

Para impor o hábito de economizar mensalmente, crie a disciplina de primeiro ganhar e depois gastar. Sempre gaste menos do que ganha. E, devido ao seu planejamento, a sobra deve ser mais de 10%, que de forma disciplinada, deve ser investida.

O objetivo é gerar renda adicional ou principalmente fazer o dinheiro trabalhar por você, ao longo dos anos. Seja persistente no trabalho!

Anote todos os seus gastos

Em primeiro lugar, não considere o seu ganho bruto como o seu ganho real. O seu ganho mensal é o seu salário líquido (o bruto, descontado dos impostos e outras taxas).

Na seqüência você deve investir de 10 a 30% do seu líquido e viver. Procure se equilibrar com o restante, não um mês, mas por décadas, até a sua aposentadoria. Seja consciente nos seus gastos!

Negocie e se livre de dívidas

Outro ponto principal para organizar as finanças pessoais é se ver livre das dívidas. No momento em que você deu uma olhada na sua situação financeira, notou alguma conta em atraso? Então, é ela que precisa receber o foco nessa etapa do planejamento.

Esse tipo de dívida acumula juros e multas após o vencimento. Desse modo, é importante priorizar aquelas que têm uma maior taxa de cobrança adicional por dia de atraso, como os cartões de crédito e empréstimos. Uma estratégia para quitar essas contas é negociar o que você deve.

Muitas empresas oferecem descontos ou a opção de parcelamento da dívida, a fim de que ela seja quitada. Sendo assim, entre em contato com o setor financeiro dos lugares a que você está devendo e confira as oportunidades que eles podem oferecer. Faça isso até que acabem todas as suas pendências.

Comece um fundo de emergência

Está com as contas em dia e conseguiu reduzir os gastos? Então, para continuar o seu controle financeiro, é fundamental criar um fundo de emergência. Imprevistos ocorrem a todo momento, e, quando o assunto é dinheiro, é indispensável ter uma preparação para lidar com eles.

Montar uma reserva financeira é a solução para isso. Para saber o quanto você precisa ter guardado, vai ser necessário checar as suas anotações das finanças pessoais e identificar qual é a média dos seus gastos mensais. O ideal é que um fundo de emergência arque com 6 meses do seu consumo habitual.

Dessa maneira, faça o cálculo de quanto custa um semestre do seu estilo de vida. Em seguida, veja quanto você precisa poupar mensalmente, e por quanto tempo, até que consiga montar um fundo de emergência.

Comece a investir, para seu dinheiro render

Agora que você conseguiu ter uma maior organização financeira pessoal, qual é o próximo passo? Vamos dar uma última sugestão: invista! Atualmente, de nada adianta deixar o dinheiro guardado debaixo do colchão, pois existem diversos tipos de investimento que conseguem fazê-lo render.

Para isso, analise as opções disponíveis e identifique aquelas que mais se encaixem com os seus objetivos. Por exemplo, se você quer fazer com que a sua reserva financeira renda com segurança, procure investimentos com liquidez diária. Assim, é possível retirar o dinheiro na hora que precisar.

Ter uma boa organização financeira pessoal faz toda a diferença, pois permite planejar os próximos passos da vida com mais tranquilidade e consciência. Isso ajuda a estudar com afinco, para seguir a carreira dos sonhos, entrar no mercado de trabalho e ter um bom desenvolvimento profissional.

 Defina o maior objetivo da sua vida nesta terra

Para não fugir de suas metas, neste caso, financeiras, tenha um motivo maior pelo qual estará determinado(a) a seguir seus intentos. Por exemplo, tenha como o grande objetivo a própria longevidade com qualidade de vida que comentei.

Então faça exercício físico diariamente. Leia bastante. A soma do exercício, leitura e equilíbrio financeiro lhe dará uma qualidade de vida mais plena! Divertida! Seja curioso!

Não perca muito tempo com o passado

O seu futuro é do tamanho do impacto das ações que hoje realiza. Plante hoje, regue regularmente e colha amanhã. “O futuro não é abstração, o futuro é resultado”.

O que você está fazendo hoje em relação as suas finanças é um indicador muito realista do que poderá ser o seu futuro. Isso impacta na sua qualidade de vida, considerando que poderá ter uma longevidade estendida.

Construa e curta cada fase de sua vida!

Conclusão

Ser determinado e persistente com seus objetivos na condução de sua vida financeira, dá trabalho e ocupa tempo, mas vale à pena. Assim como cuidar da sua saúde, zelar pelas suas finanças é atemporal, e demanda atenção contínua.

Vamos abraçar esta causa: sempre é hora de aprender e praticar. Vamos dar uma chance à prosperidade saudável? Cuide melhor de você mesmo! Um abraço!


Posts Relacionados

O Que é Branding?

O Que é Branding?

A palavra do momento, escutamos toda hora essa palavra, mas o que isso se signif...

→ Leia mais...
Como usar vídeos no Instagram?

Como usar vídeos no Instagram?

Você já parou para pensar que a velocidade em que o usuário desliza pela timeli

→ Leia mais...
Como conquistar novos seguidores no Instagram?

Como conquistar novos seguidores no Instagram?

O Instagram é uma das maiores redes sociais do mundo, somando mais de 600 milhõe...

→ Leia mais...
André Andrade

André Andrade


André Andrade e gerente de produtos desde 2005 e sócio diretor da Estúdio Site Ltda. Formado em Análise de Sistema, atuou no desenvolvimento de mais de 200 projetos, onde trabalhou no levantamento de requisitos, arquitetura da informação, design das telas, desenvolvimento e etc. Hoje possui grandes cases principalmente utilizando o Moodle, CMS Joomla e com o framework Bootstrap Twitter.

→ Veja o Perfil Completo