O que é HTML? Qual sua história e importância?

O que é HTML? Qual sua história e importância?
Design

19/11/2021

Tente imaginar como eram alguns anos atrás, em que as empresas que desejavam compartilhar documentos entre si, ou entre seus próprios funcionários não tinham a possibilidade de fazer isso de forma rápida e prática como hoje, em que com apenas com um clique conseguimos fazer todo esse transporte. Para eles, era necessário utilizar de outras ferramentas que demandam muito mais tempo. Sendo assim, em 1991, Tim Berners-Lee teve uma grande ideia que não apenas facilitaria o dia a dia de empresas, mas mudaria o mundo: ele projetou o HTML.

Essa linguagem de marcação, portanto, havia sido desenvolvida para possibilitar o compartilhamento de documentos de forma mais prática. Porém, a partir do ano seguinte, foi criada a World Wide Web (WWW), uma rede de alcance mundial, tornando o HTML uma ferramenta utilizada para tudo e por todos.

Desde a sua implementação, no início dos anos 1990, o HTML passou por diversas melhorias e hoje é o alicerce de blogs, e-commerces, redes sociais e todo o tipo de página acessível de um navegador web.

Como funciona o HTML

Através de um documento HTML, ou seja, um documento com a extensão .html ou .htm., o navegador faz a leitura do arquivo e renderiza o seu conteúdo para que o usuário final possa visualizá-lo. Os arquivos .html podem ser visualizados em qualquer navegador (como Google Chrome, Safari, ou Mozilla Firefox).

Geralmente um site é composto por diversas páginas HTML, como por exemplo: um website que contenha três páginas (uma home page, uma página de contato e uma página de produtos) receberá ao menos três documentos .html distintos, sendo uma para cada página do website.

O código pode ser escrito através de qualquer editor de texto, como o próprio bloco de notas. Cada página consiste em uma série de tags (também chamados de elementos) que podem ser considerados os blocos de construção das páginas. Portanto, esses blocos são a maneira com a qual o HTML faz a marcação dos conteúdos, criando a hierarquia e a estrutura do mesmo, dividido entre seções, parágrafos, cabeçalhos, e outros.

O que são tags

Através de qualquer editor de texto, como o Sublime Text, o NotePad + + ou até mesmo o bloco de notas, é possível criar um documento com a extensão .html que será renderizada pelos navegadores.

Conforme explicado anteriormente, este documento consiste em uma série de tags. As tags são códigos que definem toda a estrutura da página, tais como o seu tamanho, a fonte da letra, as cores, as quebras de linha e etc. A maioria dos elementos do documento HTML são compostos por uma estrutura de abertura e uma de fechamento, como <tag> e </tag>. Há também tags de estrutura única, como a  tag <br/> que realiza uma quebra de linha.

Digamos que você queria escrever um parágrafo, chamamos então a tag <p>, escrevemos o parágrafo e finalmente fechamos a tag com </p>:

<p>Meu primeiro parágrafo.</p>

Dessa forma, ao salvar o arquivo com a extensão .html e abri-lo em um navegador, você verá o parágrafo escrito na tela do navegador.

A importância do HTML

Como vimos no exemplo de uso da linguagem, criar um conteúdo usando o HTML para melhor exibi-lo, é tarefa simples e que produz resultados a partir de conhecimentos bastante básicos e acessíveis a qualquer pessoa. Essa simplicidade e facilidade, foram os principais fatores de impulsionamento dos primeiros sites na Internet.

Quem tem mais tempo na Internet e pôde acompanhar os sites que eram produzidos e publicados em meados dos anos 90 até meados de 2000, há de se lembrar da simplicidade que muitos tinham e que não impediu que muitos deles fossem acessados por muitos visitantes, tornando-se famosos e permitindo que posteriormente evoluíssem.

Naturalmente e como tudo na vida – especialmente quando o assunto é tecnologia – há evoluções e aprimoramentos e com o HTML não foi diferente. Se ainda há muitos sites baseados na versão 4.1 da linguagem, após muito tempo, estudos, testes, discussões, finalmente temos o HTML 5, o qual coloca à disposição dos desenvolvedores, novas e melhores formas de se apresentar conteúdo.

Aliado a isso, é importante que se saiba que mesmo não sendo necessário mais do que pouquíssimos recursos, criar mesmo que um simples site institucional com aparência e destinação profissionais, requer conhecimento sobre um grande acervo de tecnologias que são empregadas por um web designer experiente e mesmo pelas grandes agências, com o objetivo de produzir sites fantásticos, ainda que façam uso de HTML.

Se antes bastava conhecer CSS (Cascading Style Sheets) para dar uma aparência mais agradável ao produto final e um pouco de programação baseada na linguagem de programação Javascript, para incluir um formulário ou algum tipo de interação na interface criada para o usuário, como um menu mais sofisticado em termos de opções, hoje a criação de sites dinâmicos exige dominar um acervo de conhecimentos como uma linguagem de programação server-side (lado do servidor), como por exemplo o PHP, bancos de dados, criação / manipulação de imagens, entre outros conhecimentos que ampliam o leque de opções de criação.

Mas é inegável que mesmo hoje, o HTML ainda representa um importante pilar sobre o qual são construídas as mais diversas opções de sites e que sobreviveu a outras tentativas de fornecer alternativas para criação de sites, como foi o caso da tecnologia Flash, da Adobe, a qual em certo momento pareceu ameaçar o reinado do HTML, mas que sucumbiu e que hoje praticamente inexiste.

Por fim, mas não menos importante, é fundamental saber que foi graças ao HTML que não apenas muitas pessoas puderam ingressar na Internet por meio da simplicidade oferecida na elaboração de um site por elas mesmas, mas que abriu as portas para muitos dos profissionais de criação que hoje desenvolveram-se e puderam ser empreendedores do setor, graças às suas características e a acessibilidade para publicar e manter um site, oferecidas por modelos de hospedagem, como a hospedagem compartilhada ou revenda de hospedagem.

Muita gente que está trabalhando na criação e desenvolvimento de sites, começou baixando um PDF sobre HTML, de algum site feito por alguém que deu o primeiro passo exatamente da mesma forma! Se hoje existem bilhões de sites publicados, pode-se dizer sem medo de errar, que muito se deveu ao HTML! Viva ao Html!!

Conclusão

O HTML é uma linguagem de marcação – e não de programação – que representa o desenvolvimento da Internet, especialmente no que diz respeito aos sites, aos patamares do que a rede representa hoje na vida das pessoas. Não é exagero dizer, que boa parte do que temos hoje, deve-se ao surgimento e desenvolvimento da linguagem ao longo de sua história,e assim sempre evoluímos nos sistemas web.


Posts Relacionados

HTML serve para construir sites?

HTML serve para construir sites?

Se você pretende criar um site, aprender o HTML básico é uma das melhores coisa

→ Leia mais...
O que é o Web Core Vitals e para que serve?

O que é o Web Core Vitals e para que serve?

Entenda a atualização do Google que vai te ajudar a ter um website de sucesso, c...

→ Leia mais...
O que é um Customer Success e qual sua utilidade?

O que é um Customer Success e qual sua utilidade?

O que é um Customer Success É bem provável que nós saibamos mais sob

→ Leia mais...
André Andrade

André Andrade


André Andrade e gerente de produtos desde 2005 e sócio diretor da Estúdio Site Ltda. Formado em Análise de Sistema, atuou no desenvolvimento de mais de 200 projetos, onde trabalhou no levantamento de requisitos, arquitetura da informação, design das telas, desenvolvimento e etc. Hoje possui grandes cases principalmente utilizando o Moodle, CMS Joomla e com o framework Bootstrap Twitter.

→ Veja o Perfil Completo